22 de maio de 2009

Ser apenas 1 pessoa.

“Para ser grande sê inteiro...
Nada teu exagera ou exclui.
Sê todas as coisas.
Põe quanto és no mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda brilha...
...Porque alta vive.”

Fernando Pessoa


Toda a vida quis Ser. Ser algo com letra MUITO GRANDE... enfim, mais 1 alma atormentada pelo complexo de pe q u e n es.
Ser filho foi o primeiro que fui. Filho da mãe e do pai que não me pariu, mas ajudou a que pudesse Ser - um pequeno recém-nascido. Já lá vão (quase) 40 anos. Nessa altura, o que seria para os meus pais? - uma esperança, um 'regalo' de Deus, uma benção ou uma maldição? Nesse momento os meus pais não podiam saber, quem viria a Ser esse recém-chegado.
Busquei na infância, por entre memórias de sofrimento, de dor, de solidão, de maus tratos, de abandono, por quem Era... a resposta não vinha... mas também, e sempre, por entre tanta incógnita, com muita esperança: um dia as coisas iriam mudar na vida. Quando fosse grande, Seria ALGUÉM!
Busquei durante mais de uma década, por Mim. Queriam que fosse médico. Queriam que fosse, BOM, GRANDE, RESPONSÁVEL, CUMPRIDOR, ESTUDANTE, TRABALHADOR, paciente, conciliador, etc, etc, etc...
Acreditava muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito,........ que um dia seria esse ALGUÉM. Então na juventude, conheci as primeiras utopias humanas - o AMOR e a POLÍTICA.
Não sei qual das duas conheci primeiro. Qual das duas me enamorei primeiro. Não importa, porque as duas não são a mesma. Não importa, porque mais tarde (mais cedo do que imaginava) vieram as primeiras desilusões. Uma grande oportunidade para crescer, para medrar como uma Pêra.
As dores crescimento, são apenas a segunda fase das dores do nascimento. A primeira de todas as descobertas é o prazer, e logo a seguir a frustação. Uma e outra são também complementares - ou em termos de gestalt - são polaridades.!.sedadiralop
Cresci, mais, e mais e mais... amei, prometi, traí, fugi, voltei, fiquei, fui, voltei...cresci. Fui pai, amei! Fui o que fiz durante mais de uma década. Fui artista, poeta, inventor, designer, criador, contador-de-histórias-mais-ou-menos-divertidas, professor, político, activista, contesdador, defensor, associativo, social, aprendiz... e sigo sendo.
Descobrir quem somos, ou o que somos, é muitas vezes uma meta que perseguimos, sem ter claras as nossas verdadeira necessidades, e os nossos verdadeiros desejos. O mundo que nos rodeia, o ambiente envolvento, o Outro, são muitas vezes utilizados como desculpas, para não crescermos, para não evoluirmos, que o mais inexorável que existe no Universo. Nascemos para evoluir. No entanto passamos todas as nossas vidas, a, INvoluir; desdo o momento do nascimento que nos vamos afastando da evolução. Esquecemos em vez de recordarmos quem verdadeiramente SOMOS. Vamos ao longo dos anos, ficando cada vez mais distantes da origem, da essência, do Ser que realmente Somos, para nos embrenharmos numa busca sem fim, de quem somos a partir do que fazemos.
Chegam as 1ªs {+] encruzilhadas [+} na nossa vida e aí nos vamos dando conta do equivocados que andávamos. Afinal não somos aquilo que pensávamos que éramos. Questionamo-nos e não entendemos porque. Temos um impasse, que queremos a todo o custo, ultrapassar.
Depois de muitas e muitas tentativas falhadas, vamos admitindo, a custo, que o mellhor é não resistir, e simplesmente assumir, sem rodeios que somos apenas e simplesmente - pessoas.
Iguais entre iguais, com as minímas diferenças, para que nos possamos distinguir apenas nos pequenos detalhes. Pessoas que querem s i m p l e s m e n t e SER.

1 comentário:

  1. Um beijo para 1 Pessoa maravilhosa, da tua Susana.

    ResponderEliminar